terça-feira, 16 de dezembro de 2008

Madonna até debaixo d'água!


Não é todo dia que me proponha a chegar a falência pessoal... Passagem da avião, Hotel em Copacabana, almoço em Ipanema e PISTA VIP! Meu fim de semana não poderia ser mais recheado de situações inusitadas e Globais! Por volta das 17 horas deixo o meu Hotel em Copacabana para pegar o metrô. A fila estava enoooooorme e pensei que ficaria até a hora do show para comprar o passe. Ai vem a boa notícia que todo mundo podia usar o passe da prima de meu namorado! Pegamos o metrô relativamente vazio. Saltamos em outra estação para trocar de linha e o próximo já veio mais cheio, mas tudo na tranqüilidade. Quando chegamos ao Maracanã o céu ameaçava despencar então compramos capinhas de chuva que mais pareciam sacos de lixo com capuz, mas que segundo o vendedor apesar disso "tinha botões na frente".


Com medo de ser roubada proibi meu namorado de perguntar referencias sobre onde ficava a pista VIP porque os cambistas estavam vendendo o ingresso a 2.000 reais e eu não tava a fim de correr o risco de roubarem aquele precioso papel! Resultado: demos a volta no Maracanã! Foi bom porque a gente pode ter idéia da dimensão do evento e ver bizarrices como um grupo de amigas vestidas de várias fases da Madonna e uma menina que colocou chapeuzinhos de aniversário nos seios homenageando a diva na fase Jean Paul Gaultier.

A fila pra entrar na pista VIP não acabava mais. Parecia que todo mundo era VIP. Provavelmente, todos pensaram que por ser VIP não haveria fila e foram em cima da hora. Oito da noite, hora marca para o começo da apresentação, ainda estávamos na fila. Não houve confusão porque a entrada era realizada em blocos (bem organizado).


Lá dentro a recompensa! De cara com o palco. Olhar para trás e ver os mortais se digladiando por um lugarzinho perto da grade. Fiquei a uns 10 metros do palco e ainda folgada. Sem aperto e sem brigas (mesmo com a presença de Dado Dolabela) o show ocorreu na paz não costumeira de eventos de grandes proporções. MUITA água e o capuz da capa de chuva não ficava no lugar, mas quem vai lembrar de não tomar chuva quando se tem Madonna diante de si!

Ela é linda! Fotos que ela sai mal são pura intriga da oposição! Fiquei perto que daria pra ver as rugas, se ela tivesse... O show pode ter diminuído de ritmo com várias partezinhas voz e violão, mas as partes dançantes compensam e é o que pede o CD "Hard Candy''! Acho um absurdo falarem do playback. Fica claro que ele só acontece nos refrões e como ela é obsessiva por ensaios em momentos que ela sabe que vai dançar. Fico de cara com quem ainda questiona o profissionalismo dela.
No fim ainda lutei na barraca de souvenir para comprar o óculos que ela usa no show. Eu e minha cunhada passamos o resto da viagem usando e aterrorizando “bjusmeliga” com eles. “Sou Pop, fazer o quê?” (frase proferida por um “amigo” gay em águas que fizemos na volta na fila do metro que não gosta de MPB, e que me indicou o CD novo da Cindy Lauper!)

Confesso que até chegar o Maracanã não tinha certeza de que essa loucura toda de viajar pra ver Madonna valeria a pena. Mas ela lá em cima provou que cada centavo gasto era pouco pra emoção que tive! Parece meio piegas mas estava presenciando um acontecimento histórico porque pode até ter gente que não goste de Madonna mas com certeza ela é uma grande personalidade do século XX e promete continuar sendo no século XXI!

6 comentários:

R. disse...

eu querooooooo. ainda vou esperar ateh domingo p ve-la...

RAMON(ES) disse...

Sim, valeu muito a pena mesmo!

Ricardo Pinto disse...

ehhhhh............que inveja!!!
buaaaaaa!!!!

mentira estou muito feliz por vc!!!
buaaaaaaaa!!!!

Tucha disse...

Pois é! Viajar, caminhar pelo Rio de Janeiro e ainda por cima dançar ao som de Madona... não tem preço..
E a falência vai se resolvendo...

M. disse...

Sou pop fazer o que...

Celine disse...

Eu nao pude ir à falencia....
Ja estava falida antes de Madonna vim..
merda